Seguidores

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

CALEIDOSCÓPIO por FÁBIO MONTEIRO


Costumo encarar os desafios do cotidiano na perspectiva de um  caleidoscópio.
Por mais vivo e mágico, não pretendo entender a profusão de cores e todas as suas combinações de formas.
Gosto dos paradoxos da arte e surpresas do cotidiano, e quando extrapola minhas possibilidades de compreensão, apenas admiro e isso me basta.
Gosto de cores, todas elas. Gosto de cafeína, de todos os tipos, mesmo as menos glamorosas. Gosto de diversas paisagens, e não tenho a pretensão de que elas se complementem, apenas admiro.
Gosto de vários tipos de personagens: os mais feios, os mais emotivos, os mais fantasiados, os mais tímidos, os maiores e os pequenos. Admiro todas as possibilidades e impossibilidades de diálogos, e o silêncio do mar.
Não tenho certezas, apenas curto os movimentos ininterruptos e isso não é tudo, mas é um grande começo.
Postar um comentário