Seguidores

terça-feira, 21 de outubro de 2014

SOBRE LITERATURA E ESCOLHAS LITERÁRIAS por FÁBIO MONTEIRO






Sensibilizo-me com as delicadezas.
Sensibilizo-me com as delicadezas.

Com um ambiente posto ao acolhimento, os cheiros e gostos escolhidos para os sentidos. 
Das palavras que encontram moradia numa melodia terna que adentra ouvidos, poros, terminações nervosas e instalam-se na sensibilidade das memórias.
Admiro, sem a pretensão do exagero, as rodas de conversas, os bate-papos com ou sem intenções. Os sorrisos largos que soltam das bocas, os joelhos que se afrouxam das pernas, as mãos que dançam a frente do corpo, no balanço dos dedos, ao topo esticadas acima das cabeças.

E começa... Começa para não terminar.

Emoção inexplicável que sinto quanto encontro gente disponível para o outro, no abraço apertado de querer bem, no agudo e profundo sentimento de estar perto e servir com sua presença para o bem-estar de todos.  Nas palavras ditas e naquelas que se sentam na sombra da palavra do outro, num silêncio de compartilhamento.

Gosto das sombras, das velas, das flores. Todas brincam com meus sentidos. 

Gosto do pretexto para o encontro com a palavra e dos desdobramentos que elas ecoam na gente, no outro, em tantos, ligações etéreas entre o sentido de existência do outro, com todos, com tudo, conosco.
Divino manifesto.

Delicadeza das cores vibrantes. Do vermelho que salta como vida explícita na palavra e no jogo que faz dela força, luz, sombra, esperança, derrota, ameaça, angústia, beleza, encantamento, fantasia, desastre, sonho, como a própria vida representada em palavras.

Se no princípio era o verbo, ele se fez presente em forma de encantamento no nosso encontro. 
E que isso seja movimento para transformação.


Parabéns a todos que contribuíram na história do Colégio para que esses momentos de encontros sejam eternos. 
Um beijo especialíssimo para a Marina e essa magnífica equipe das bibliotecárias do Colégio Parthenon,  a Telma e ao Emerson. 
Foi lindo demais!!!!

Fábio Monteiro. 


Postar um comentário