Seguidores

domingo, 7 de setembro de 2014

Colégio Dante Alighieri: Pais e alunos do 4º ano têm oficina de raciocínio lógico






Pais e alunos do 4º ano têm oficina de raciocínio lógico

Secundária - Fachada
No sábado, 30 de agosto, os alunos do 4º ano do Ensino Fundamental do Colégio Dante Alighieri tiveram a companhia de seus pais em uma oficina de raciocínio lógico realizada pela coordenação do 2º ao 5º ano em parceria com o Departamento de Tecnologia Educacional.
“O 4º ano é uma série intermediária, em que as crianças já têm habilidade para o raciocínio lógico. Reunimos pais e filhos em uma atividade lúdica e diferente”, explicou a professora Symone Oliveira, coordenadora do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental
Além de exercitar o raciocínio lógico dos alunos, a atividade buscou promover a integração de pais e estudantes ao ambiente escolar. “A ideia é cada vez mais ter os pais junto dos alunos no Colégio. Como o Dante prega a valorização do conhecimento, nada melhor que os pais estejam na Escola mostrando aos filhos que o conhecimento é importante. Essas atividades sempre são muito enriquecedoras. O dia a dia é muito corrido, sendo difícil para os pais passarem muito tempo com os filhos. Assim, demos uma oportunidade para pais e filhos realizarem uma atividade conjuntamente”, explicou a professora Silvana Leporace, diretora-geral pedagógica do Dante.
No início da atividade, foi exibido um vídeo em que a própria professora Silvana explicava a intenção da iniciativa. A oficina contou com o suporte pedagógico da Mathema, consultoria especializada em pesquisas e experiências matemáticas, que desenvolve um trabalho de capacitação dos professores dantianos de 2º ao 6º ano do Ensino Fundamental.
A oficina
Para a realização da oficina, pais e alunos ouviram a história “Viagem para roubar a lua”, baseada no filme “Meu malvado favorito” – a adaptação do texto coube à professora Irene Nedavaska. Em seguida, receberam, por escrito, a mesma narrativa, que apresentava os enigmas a serem decifrados na atividade por meio do raciocínio lógico.
Antes da resolução dos enigmas, foram sorteadas as estações em que cada grupo trabalharia: notebook, tablet, lego, lápis e papel – uma forma de mostrar que diferentes plataformas podem ser utilizadas para solucionar os exercícios. “Trouxemos diferentes tecnologias – tanto analógicas, quanto digitais – para essa atividade, procurando fazer uma coisa mais híbrida e potencializar o raciocínio lógico”, explicou a professora Valdenice Minatel, coordenadora do Departamento de Tecnologia Educacional.
Após pais e alunos efetuarem os exercícios, as professoras realizaram um painel de resoluções, em que cada grupo mostrava como havia chegado às respostas. “O importante nesta oficina não é a resposta, mas a forma de se chegar até ela”, explicou a professora Alline Mariguela. “Quando o pai faz a lição com o filho, eles podem ter visões e ideias diferentes. E esse compartilhamento é importante”, completou.
Os participantes da oficina ainda assistiram a uma mensagem, em vídeo, da coordenadora da Mathema, Katia Stocco Smole, que falou sobre a importância de os pais exercitarem o raciocínio lógico dos filhos no dia a dia, testando hipóteses, ensinando resiliência, propondo jogos (como dominó) e brincadeiras numéricas, além de lerem livros de matemática para as crianças (em especial, indicou a obra “A menina que contava”, de Fábio Monteiro, da Editora Paulinas).
Por fim, pais e alunos fizeram uma avaliação por escrito sobre a oficina e receberam seus certificados de participação. “Eu adoro as iniciativas do Colégio que incluem os pais, porque a educação é uma obrigação partilhada entre os pais e a escola. E com atividades como essa, ambos cumprem seus papeis”, afirmou Silvia Narvaez Saraiva, mãe do aluno Francisco Narvaez de Almeida Saraiva, do 4º ano A.
Postar um comentário